IR PARA

3 de fevereiro de 2016

Movimento Sindical divulga ações em Brasília


Brasília está com cartazes de ações que o movimento sindical acredita serem necessárias em 2016. O secretário de Assuntos Parlamentares da CNTM, Carlos Cavalcante de Lacerda, colocou os banners em pontos estratégicos, entre eles, o que reivindica a Renovação da Frota de Veículos como fator para estancar as demissões no setor automotivo.



Na região

Procura por repelente faz fábrica de Pouso Alegre aumentar produção

O grupo Cimed, com sede em Pouso Alegre, aumentou a produção de repelentes desde 2015 quando a procura pelo produto ficou maior. As vendas cresceram em torno de 120% e o produção de sazonal passou a ser linear. As informações são do jornal Diário do Comércio desta terça-feira (2).


Segundo a publicação a incidência da zika, chikungunya e dengue são os motivos que alavancam a procura dos repelentes nas prateleiras de farmácias e supermercados. Outra fábrica mineira que também registra aumento de produção é a Farmax, em Divinópolis. 

Acesse mais informações aqui.

Nota de pesar



O SINDVAS lamenta a morte do companheiro Ivando Alves Cordeiro, o Geleia, nesta quarta-feira (3). Geleia era ex-diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes.

2 de fevereiro de 2016

Sindicalismo vai ao ‘Conselhão’ e cobra crescimento

A presidente Dilma Rousseff instalou no último dia 28 a nova versão do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o "Conselhão". O colegiado, com representantes de trabalhadores, empresários e governo, foi remodelado depois de sua última reunião, em junho de 2014. O encontro aconteceu no Palácio do Planalto.

Criado em 2003, no governo Lula, o Conselho desempenhou papel importante nas decisões estratégicas do País, mas perdeu protagonismo com Dilma. A expectativa, agora, é que o novo “Conselhão” consiga dar encaminhamento às alternativas relativas à retomada do desenvolvimento nacional.

O presidente da União Geral dos Trabalhadores, Ricardo Patah, avalia positivamente a reunião. "O mais importante é que foi iniciado um debate com a sociedade, apontando que há disposição no governo de buscar consensos entre as forças sociais para superar as dificuldades da conjuntura", afirma.

Patah considera boa a criação de grupos de trabalho, destacando que na próxima reunião - em abril - já podem surgir propostas mais elaboradas. "O Conselho será um instrumento poderoso para destravar a inércia e avançar no caminho da retomada do crescimento", acredita.

"É positiva a retomada do diálogo, que não estava ocorrendo. Todo brasileiro quer superar a crise e, pra que isso ocorra, é preciso diálogo por parte do governo", destaca Miguel Torres, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM/Força Sindical). O dirigente observa que o sindicalismo deve atuar no colegiado, visando à aceitação das propostas que já foram encaminhadas ao governo.

As Centrais Sindicais já entregaram ao governo o documento “Compromisso pelo Desenvolvimento”, elaborado em conjunto com entidades do setor produtivo, indicando sete medidas pró-emprego e o crescimento da economia. O sindicalismo também apoia o Plano Nacional de Renovação Veicular, que pode revigorar a cadeia automotiva.

Dieese - O diretor-técnico Clemente Ganz Lúcio chama atenção para a nova composição do colegiado. "Há uma renovação de 70% dos conselheiros, o que significa sangue novo pra debater novos rumos do País", avalia. O novo Conselho tem 92 integrantes - antes eram 90 – entre sindicalistas, empresários, dirigentes de movimentos sociais e pessoas destacadas da sociedade civil .



Agência Sindical

1 de fevereiro de 2016

Trabalhadores associados ao SINDVAS têm mais de 40 convênios de descontos e benefícios

Os sócios do Sindicato têm uma série de benefícios em serviços nas cidades de Santa Rita do Sapucaí, Cachoeira de Minas e Conceição dos Ouros. Os trabalhadores sócios tem descontos em farmácias, médicos, exames, academias, restaurantes, limpeza de veículos, entre outros.


Para usufruir dos benefícios, os sócios devem apenas apresentar a carteirinha no local conveniado. A lista de todos os parceiros do SINDVAS está disponível em http://sindvas.org/convenios/


Assédio Moral: Bradesco é condenado a pagar indenização porque gerente regional chamava subordinada de “gerente Gabriela”

A Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou o Banco Bradesco S.A. a indenizar por danos morais uma profissional chamada de "gerente Gabriela" pelo superior hierárquico, o gerente regional. O chefe referia-se aos versos da música Modinha para Gabriela, de Dorival Caymmi, conhecida na voz de Gal Costa como abertura da novela "Gabriela" ("Eu nasci assim, eu cresci assim e sou mesmo assim, vou ser sempre assim") para dizer que ela era incompetente para cumprir metas. Pelo assédio moral, a empresa deverá pagar R$ 30 mil de indenização.

Relatos de testemunhas descreveram que o assédio envolveu vários gerentes, inclusive a que ajuizou a ação, e que ele chegou a afirmar que "se o capim mudasse de cor, morreriam de fome". Para a relatora do processo no TST, desembargadora convocada Vania Maria da Rocha Abensur, os atos abusivos do gerente regional foram devidamente comprovados. "Sua atitude era de contínua perseguição e prática reiterada de situações humilhantes e constrangedoras, caracterizando assédio moral", afirmou.

A relatora entendeu que deveria ser deferido o pedido de indenização por dano moral, reformando a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (RJ), que entendeu que não houve nenhum ato ou fato atentatório à integridade moral da empregada. Nas alegações do recurso ao TST, a gerente insistiu que houve assédio moral, com cobrança excessiva pelo cumprimento de metas, "inclusive com ameaça de dispensa".

Ao analisar o recurso, a magistrada verificou que, embora tenha indeferido a pretensão, o TRT citou depoimentos que permitiam comprovar a alegação de assédio moral, como trechos dos relatos de testemunhas indicada pela trabalhadora e pelo próprio banco. "No caso, os depoimentos comprovam atos reiterados e abusivos por parte do superior hierárquico da gerente".
O Bradesco já recorreu contra a decisão por meio de embargos à Subseção 1 Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1).


TST

29 de janeiro de 2016

Assembleia na Megatron



O diretor de base do Sindvas, Fernando, esteve na empresa de Magatron na cidade de Cachoeira de Minas- MG para a realização de assembleia geral com os trabalhadores referente a jornada durante o Carnaval. Por unanimidade foi aprovada a troca da segunda-feira de Carnaval pelo domingo (31). 



Abono é aprovado na Metagal

Os trabalhadores da Metagal -MG aprovaram o abono no valor de R$ 550,00 pagos nesta sexta-feira (29). Os trabalhadores assinalaram em uma pesquisa interna, feita durante essa semana, a vontade de receber o abono proposto. Sindicato recebeu a lista com os votos escritos de próprio punho e convocou uma reunião com a comissão de trabalhadores da Metagal que acompanhou toda a discussão.

A Comissão, formada por trabalhadores das unidades de Santa Rita do Sapucaí e Conceição dos Ouros, ratificou a decisão dos trabalhadores expressa na lista e garantiu a transparência do voto.  A empresa assegurou que o abono de R$ 550,00 será creditado na conta do trabalhador nesta sexta-feira (29).


Presidente Maria Rosângela Lopes reunida com comissão de trabalhadores
da Metagal

28 de janeiro de 2016

Minas Gerais é o estado com maior número de trabalhadores resgatados vítimas de trabalho escravo

O Ministério do Trabalho identificou 1.010 pessoas em condições análogas à escravidão em todo o ano de 2015 no Brasil. Minas Gerais liderou esse número com 432 vítimas resgatadas, em seguida aparecem os estados do Maranhão (107), Rio de Janeiro (87), Ceará (70) e São Paulo (66). As atividades de extração de minérios, construção civil, agricultura e pecuária são as que mais concentraram trabalhadores identificados em condições análogas a de escravo. 

O dia 28 de janeiro foi escolhido com o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo  para homenagear funcionários do Ministério do Trabalho mortos durante uma ação de fiscalização em 2004, no município mineiro de Unaí.


Botafogo destina mais de R$ 2 milhões à campanha de contra o trabalho escravo

O Botafogo de Futebol e Regatas teve que destinar cerca de R$ 2,7 milhões, em multa e indenização trabalhista, para a realização de campanha contra o trabalho escravo. A medida foi resultado de acordo firmado com o Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ) e homologado pela Justiça. O montante se refere ao pagamento de dano moral coletivo e multa pelo atraso no pagamento de salários, verbas rescisórias e depósito de FGTS dos trabalhadores do clube.


Veja o vídeo da campanha



27 de janeiro de 2016

Juros do cartão de crédito chegam a 431% ao ano e são os mais altos desde 2011

As taxas de juros do rotativo do cartão de crédito e do cheque especial encerraram 2015 em alta, de acordo com dados do Banco Central (BC), divulgados hoje (27). A taxa de juros do rotativo do cartão de crédito subiu 16,1 pontos percentuais de novembro para dezembro, quando atingiu 431,4% ao ano. Em relação a dezembro de 2014, a alta é de 99,8 pontos percentuais. Essa é a maior taxa já registrada na série histórica do BC, iniciada em março de 2011.


O rotativo é o crédito tomado pelo consumidor quando paga menos que o valor integral da fatura do cartão. Essa é a modalidade com taxa de juros mais alta na pesquisa do BC.

Sindicato envia documento que decreta estado de greve na Metagal

O SINDVAS encaminhou documento oficial decretando o estado de greve na empresa de autopeças Metagal- MG no final da tarde desta terça-feira (26).  A comunicação ocorreu depois de diversas reuniões com representantes da Metagal e assembleias com a categoria. 




Direitos assegurados por lei são resultados do movimento sindical

Os trabalhadores brasileiros além dos direitos assegurados na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), ainda podem acrescentar outros pela via da negociação coletiva.  Entre os principais direitos garantidos na CLT resultado da luta sindical estão:

● Repouso semanal remunerado;

● 13º salário, com pagamento em duas parcelas, sendo uma paga até 30 de novembro e a segunda, até 20 de dezembro;

●  Férias de 30 dias com acréscimo de 1/3 do salário;


● Licença-maternidade de 120 dias, com garantia de emprego até o quinto mês depois do parto;

● FGTS: depósito de 8% do salário em conta bancária a favor do empregado;

●  Horas-extras pagas com acréscimo de 50% do valor da hora normal;

●  Garantia de emprego por 12 meses em casos de acidente;

● Aviso prévio proporcional ao tempo de serviço, sendo o mínimo de 30 e o máximo de 90 dias, em caso de demissão;


● Seguro-desemprego.